Algumas outras informações relevantes sobre o Festival de Gramado

Conforme mencionado em outro post, a História desse festival é extensa. Sendo assim, vamos contar um pouco mais sobre ela agora mesmo!

Ao se observar a História do Festival de Cinema de Gramado, pode-se aferir que ele passou por altos e baixos, ganhando e perdendo apoiadores durante a sua história. O festival passou por eventos como a ditadura, a exibição de filmes do gênero pornochanchada em seu quadro e a medidas como a do Presidente da República Fernando Collor, no ano de 1990, que foi responsável por editar pacotes de medidas provisórias responsáveis por extinguir entidades e leis que focavam em incentivos culturais, como a Embrafilme.

Os prêmios concedidos pelo Festival de Cinema de Gramado atualmente consistem no troféu Oscarito (contemplados aos atores e atrizes de destaque do cinema brasileiro). Além disso, a partir de 2003, os melhores cineastas e também entidades do cinema nacional começaram a ser concedidos o prêmio Eduardo Abellin. Por fim, os vencedores do cinema latino-americano também passaram a receber um troféu chamado Kikito de Cristal, e a partir do ano de 2012, o prêmio “Cidade de Gramado” começou a ser concedido a indivíduos que contribuíram para a divulgação do evento e fizeram parte de sua cronologia.

Felizmente, com o crescimento de espaço e influência desse evento, o Festival de Cinema de Gramado se tornou um espaço indispensável para o debate e incentivo à criação e produção de um ambiente Cinematográfico no país. O evento ganhou ainda mais espaço e, devido à Lei nº 12.529, o evento foi considerado como Patrimônio Histórico e Cultural do Estado do Rio Grande do Sul, inaugurando-se a calçada da fama de Gramado.

Pode-se dizer que a história desse festival é tão interessante quanto um próprio filme a ser exibido em um evento desse porte, uma vez que é cheio de altos e baixos e reviravoltas surpreendentes!